Notícias

13/06/2013

INOVAÇÃO E EFICIÊNCIA PARA BANCOS

O setor financeiro no Brasil é a principal referência se tratando de investimentos em Tecnologia da Informação. De acordo com uma pesquisa da consultoria IDC, o mercado brasileiro de serviços de TI movimentou US$ 26,8 bilhões em 2012, avanço de 8,4% se comparado com 2011. Quem mais comprou serviços foi o segmento de Finanças (28,7%) seguido por Manufatura (19,3%), Telecom (16,3%) e Governo (8,1%). 


Entretanto, o setor financeiro vive hoje uma nova era de evolução diante da competitividade global, regulamentações e impactante transformação nos perfis dos clientes, impulsionados pela mobilidade. Este cenário exige modernização dos processos, redução de custos e eficiência operacional. Este é o cerne da 23ª edição do maior evento de tecnologia bancária da América Latina, o Ciab FEBRABAN, que acontece esta semana em São Paulo.

Na abertura do evento, Murilo Portugal, presidente da FEBRABAN, falou sobre o cenário desfavorável da economia mundial com crises financeiras e crescimento em marcha lenta, o que exige jogo de cintura das instituições em termos de superação de desafios. No Brasil, continua ele, os bancos têm sido parte das soluções dos problemas com avanços socioeconômicos e medidas importantes como a expansão do crédito e aumento da bancarização. Desde 2005, 40 mil brasileiros foram inseridos no sistema financeiro. 

“Os bancos tomaram medidas institucionais e micro econômicas importantes para o mercado de crédito. Essas iniciativas foram responsáveis pela redução do risco e inadimplência e permitiu aumento de financiamentos de consumo em curto e médio prazo”, aponta Portugal. Por mais que este cenário de avanço tenha sido favorável para o Brasil e para os bancos, os desafios batem à porta das instituições. Os bancos de hoje estão sob a mira da eficiência operacional, principalmente diante da exigência de entrega de produtos e serviços capazes de atender as demandas dos clientes em termos de transações digitais e móveis.

Só no ano passado, 24% das transações bancárias foram feitas por meio do Internet Banking e o Mobile Banking avançou 223% em relação a 2011. O investimento total em TI ficou na casa dos US$ 22 bilhões, número que consolida o setor Financeiro como o maior investidor em tecnologia. “Desafios como aumentar a eficiência, reduzir custos, lançar produtos e serviços competitivos e ampliar a carteira de crédito só serão superados com o uso massivo de tecnologia”, aponta Portugal.

Segundo ele, a TI tem sido determinante para os bancos alcançarem a eficiência financeira, operacional e comercial. “Mesmo diante dos gargalos de infraestrutura e conexões de internet, que são causas de aborrecimento dos nossos clientes, temos a oportunidade de crescer e investir para ajudarmos o Brasil ser um país grande e competitivo”, completa.

Qual é o papel do governo?

Para Virgílio Augusto Fernandes Almeida, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, os bancos têm papel fundamental no desenvolvimento do Brasil, ao lado de empresas como Petrobrás, Embraer e Vale, por exemplo. “O papel do governo é oferecer meios para melhoria da infraestrutura e fomentar a formação de mão de obra qualificada em parceria com universidades e institutos de tecnologia. Mas o setor privado também tem um papel importante com criação de centros de P&D”, diz.

Segundo ele, empresas como Microsoft, Intel e EMC estão expandindo os centros de pesquisa e desenvolvimento e se juntam à IBM e HP a fim de fortalecer a inovação de TI no Brasil. “Para acelerar a economia digital, é importante infraestrutura de rede, aplicações de softwares, disponibilidade de grandes bases de dados e preços mais competitivos nos aparelhos móveis. A inovação é a chave para o Brasil crescer e a TI é a protagonista desta história”, conclui.

 

Fonte: Decision Report

Venha fazer parte da nossa equipe de vencedores. Cadastre seu currículo.

Copyright © 2011-SindInformática - Todos Direitos Reservados

Avenida Anhanguera, nº 5674, sala 401, 4º andar - Setor Central - CEP: 74.043.011 - Goiânia/GO. Fone: (62) 3942.9499 | (62) 3942.9599

Produzido por